FC Porto

André Vilas-boas descobre nova dívida de 90 milhões de euros

A equipa diretiva liderada por André Villas-Boas enfrenta uma herança pesada deixada pela administração anterior da SAD do FC Porto. Dia após dia, surgem revelações de incumprimentos com fornecedores e clubes com os quais o clube negociou passes de jogadores, resultando numa série de obrigações não cumpridas que ameaçam o funcionamento regular da SAD e criam graves problemas de liquidez.

O mais recente problema diz respeito ao pagamento atrasado de 3 milhões de euros pela contratação de Alan Varela ao Boca Juniors no verão de 2023. Esta parcela deveria ter sido liquidada até 15 de março pela administração anterior, mas devido a problemas financeiros conhecidos, o pagamento não foi efetuado. Além dos 3 milhões já em falta, o FC Porto pagou outros 3 milhões no momento da contratação, com um plano de pagamentos que inclui uma nova parcela de 2 milhões até dezembro deste ano.

Segundo relatos da Argentina, caso o FC Porto não honre esta dívida, o Boca Juniors planeia apresentar uma queixa formal à FIFA. “Nas condições atuais, é impossível que Equi vá para o FC Porto”, afirmou uma fonte do TyC Sports.

No entanto, as dívidas não se limitam a esta situação. O Relatório e Contas da SAD, divulgado no final de dezembro passado, revela que o FC Porto tem quase 90 milhões de euros a pagar a outras entidades até 31 de dezembro de 2024, referentes a transações de passes de jogadores.

Para complicar ainda mais a situação, a SAD conseguiu antecipar uma parcela de cerca de 20 milhões de euros que vencia no próximo mês, restando receber a última parcela de 20 milhões em julho de 2025. André Villas-Boas e a sua equipa enfrentam um desafio monumental para resolver estes problemas financeiros acumulados, que remontam à última década.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo